Sérvia e a dinâmica do BBB: “Bom, Bonito e Barato”.

A República da Sérvia é um país europeu, cuja capital é Belgrado, localizado no sudeste da Europa. Faz fronteira a sudoeste com Montenegro, país do qual se separou em 2006, a oeste com a Bósnia e Herzegovina, a noroeste com a Croácia, ao sul com a Macedônia e com a Albânia, ao leste com a Romênia e com a Bulgária e ao norte com a Hungria.

 

A Sérvia fazia parte da antiga Iugoslávia (Eslovênia, Croácia, Bósnia e Herzegovina, Macedônia, Montenegro e Sérvia). E se você acha que esses países têm algum clima de guerra entre si, ou rivalidades, você está totalmente enganado. Houveram muitos conflitos para acontecer a separação, mas até hoje todos os países vivem em harmonia e união, como se as fronteiras fossem apenas físicas.

 

 

A Sérvia é um país pequeno, com pouco mais de 10 milhões de habitantes, mas é culturalmente um dos mais diversificados da Europa. Enquanto o Norte é culturalmente mais como a Europa Central, o Sul é mais Oriental. Evidentemente, ambas as regiões influenciaram-se muito por seus países de fronteira. A Sérvia é neste momento um país em modernização, tal como acontece a muitos outros países do Leste Europeu. E isso pode ser percebido pela arquitetura das cidades mais novas, como Nova Belgrado e Zemun, que se uniram a capital devido a sua expansão, e hoje em dia são uma cidade só, mas com arquiteturas totalmente diferentes. Um lado histórico e o outro moderno.

 

A capital Belgrado ganha fama cada ano que passa devido às suas fantásticas noites cheias de energia e movimento para os amantes de saírem e se divertirem. Essa cidade, que fica no encontro dos enormes rios Danúbio e Sava, hoje respira cultura, história, tem lugares lindos a serem percorridos; parques, uma vida noturna bastante agitada, diversos cafés.

Dicas importantes para todos os intercambistas que vão para a Sérvia:

– A Sérvia não é um país caro, e a maioria dos pontos turísticos são de graça.

– As coisas são bem baratas, os bares e supermercados super acessíveis.

– Visto é exigido para brasileiros. Sempre tenha em mãos seu passaporte com o visto e o ticket de permanência.

– O clima é bem intenso. No verão o dia chega a 40º C, e a noite a 10º graus.

– Já no inverno a neve é tão intensa que pode chegar a 2 metros de altura.

 

Já pensou em conhecer uma cultura e um país diferente como a Sérvia? Essa é a hora! Clique aqui e conheça um pouco mais!

 

 

Wallace Gomes da Costa

Porque não a Ucrânia?

O território ucraniano começou a ser habitado há cerca de 44 mil anos, e acredita-se que a região seja o lar da domesticação dos cavalos. Na Idade Média, a nação se tornou um polo da cultura, conhecido como o poderoso Estado Principado de Kiev. Após a sua fragmentação no século XIII, a Ucrânia foi invadida, governada e dividida por uma variedade de povos. Tornou-se um Estado-nação independente apenas em 1991.

 

Um país super barato!

A Ucrânia é um dos países mais barato na Europa. Em comparação aos outros países seu valor é muito baixo. Com €4 você consegue andar de uma ponta a outra da capital Kiev tranquilamente. O novo e o antigo vivendo juntos. E em Kiev não poderia ser diferente. No centro da cidade, muitos dos edifícios estão com seus centenas de anos, mas daí você vira e tchum, um prédio super moderno aparece.

 

Tem uma Arquitetura fenomenal!

Pela capital Kiev pode-se perceber muitas cores, muitas mesmo. Ouro, muito ouro. A arquitetura se encontra entre antigo e o novo. Ao mesmo tempo que se encontram arquiteturas antigas e milenares, faz-se um contraste com prédios gigantes e modernos. Os dias tem um céu lindo para completar a paisagem. E uma coisa muito surpreendente é que tudo é muito limpo. A população cuida muito bem da cidade e é difícil encontrar até papel de bala no chão devido às leis de preservação ambiental e consciência sustentável que é ensinado para os Ucranianos desde a escolinha.

 

Povo ucraniano

Se você acha que o povo Ucraniano é frio, coração gelado e de cara fechada o tempo todo você está erradíssimo. É impossível não se encantar com o povo ucraniano. Eles são a simpatia em pessoa. Sempre com um sorriso no rosto e tentando ajudar. Muitos deles conhecem apenas algumas palavras em inglês, mas isso não os impede de engatar uma conversa.

 

Patrimônios Mundial da UNESCO
Kiev tem 2 Patrimônios Mundial da UNESCO que você pode conhecer. A Catedral de St. Sophia e Kiev-Pechersk Catedral.

– A Catedral de St. Sophia

Datada do século XI, a construção da catedral foi encomendada por Yaroslav, o Sábio, o governante do Principado de Kiev na época.

 

 

 

– Mosteiro de Kiev-Petchersk

Em 2007 foi eleito uma das Sete Maravilhas da Ucrânia. É o mosteiro mais antigo da Ucrânia e um dos lugares santos da religião ortodoxa oriental.

 

 

 

 

 

E aí, gostou? Quer se desafiar? Conhecer uma cultura diferente? Descubra a Ucrânia e seus projetos clicando aqui.

 

Wallace Gomes da Costa

 

Prazer, Eslováquia!

Você sabe alguma coisa sobre a Eslováquia? Provavelmente não.

 Onde ela fica? Quais são suas comidas típicas? O que tem de legal para conhecer por lá?

Bem, estamos aqui exatamente pra te contar um pouquinho mais sobre esse país europeu tão interessante quanto os destinos convencionais desse continente. Confira!

 Independência

A questão “Eslováquia + República Tcheca = Tchecoslováquia” é meio confusa mesmo.Os países tiveram idas e vindas e por causa dos tempos de união possuem culturas parecidas. Vamos esclarecer essa treta de um jeitinho mais simples:
  • Em 1918, os países firmaram a união.

  • Durante a Segunda Guerra Mundial, em 1939, ela foi desmembrada, sendo o território eslovaco dominando por um fascista.

  • Após a guerra, a união voltou a existir.

  • Em 1948, a União Soviética ocupou o país com as forças socialistas.

  • Já em 1989, tiveram a Revolução de Veludo, um acontecimento pacífico que conseguiu dar fim ao regime comunista no país.

  • Em 1992, os governos começaram a discutir a separação da Tchecoslováquia.

  • Finalmente, em 1993, Eslováquia e República Tcheca se tornaram independentes.

Leia também: Uma semana em cada país – Eslováquia

Turismo

E para passear na Eslováquia, o que temos de bom?

  • Batislava

A região central da capital possui várias atrações pra quem deseja fazer turismo: jardins, teatros, museus, comércio e até castelo.

 
  • Castelo de Devín

As ruínas do castelo fazem parte do Monumento Cultural Nacional da Eslováquia. Tanto o exterior quanto o interior da construção é bem interessante e as paisagens são incríveis.

  • Demanovska Cave of Liberty

A caverna aberta aos visitantes tem uma beleza incrível, tanto no seu interior quanto nos arredores.

Comida

O assunto comida é sempre uma preocupação na hora de viajar.

Na Eslováquia, a culinária é bem parecida com alguns outros países do leste europeu, tendo uma variedade de sopas, batatas e massas no cardápio.

Conheça alguns pratos populares por lá:

  • Bryndzové Halusky –  Prato feito com queijo de ovelha e bacon frito.

  • Vyprazane Zemiakove Placky – panquecas fritas feitas de batata.

  • Palacinky – Crepes comumente encontrados e recheados, principalmente com chocolate.

Além disso, se você gosta de um bom vinho, o eslovaco tem uma qualidade legal e é barato.

Projetos da AIESEC

Se interessou pelo país e existe a possibilidade de fazer um intercâmbio?

Tente uma vaga pela AIESEC 😀

Uma das frentes mais fortes que temos no país são os intercâmbios voluntários na área de educação. Os projetos estão relacionados com a meta global da ONU número 4: “Assegurar a educação inclusiva e equitativa e de qualidade, e promover oportunidades de aprendizagem ao longo da vida para todos”. Eles visam tornar os jovens da Eslováquia mais cientes das diferenças no mundo e envolvem comunicação intercultural, autoconhecimento e trabalhar tradições do próprio país.

Cidadão Global: Destinos – Leste Europeu

Muita gente ao pensar em fazer um intercâmbio já pensa em América do Norte e Europa. Esses destinos realmente são muito legais para desenvolver habilidades, conhecer novas culturas e conseguir boas experiências. Porém, não só desses lugares se faz o mundo, principalmente no quesito Intercâmbio Social.

O programa Cidadão Global, que incentiva a transformação do jovem através do exercício de liderança, oferece propostas de ações sociais bem legais em localidades menos comuns e uma delas é o Leste Europeu. Não manja nada dessa região? Te contamos um pouquinho sobre alguns países por lá. 😀

Romênia

Provavelmente você já ouviu falar um tanto sobre Romênia. Seja nos livros de Harry Potter, um dos irmãos do Rony estudava dragões lá, ou pelo conto do Conde Drácula. Bem, o país, também conhecido como România, realmente parece um cenário descrito em livros de história: montanhas, lagos, rios, castelos e cidadezinhas medievais. Um ponto legal de ressaltar é que, como não faz parte da zona do Euro, é mais barato viajar por lá do que por destinos mais tradicionais da Europa.

Sérvia

A Sérvia é o país da Península Balcânica onde se encontra uma das cidades mais antigas de toda a Europa, sua capital Belgrado. É um lugar cheio de bares, cafés e tem também as Pékaras, padarias com muitas variedades. É tradicional na região, uma bebida chamada Rákja, que parece um tipo de pinga. Uma vantagem de ir pra lá é a desvalorização da moeda Dinar sérvio, fazendo com que o custo de vida seja bem barato. Economia? Gosto!

Rússia

A Rússia é tão grande que faz parte de dois continentes, a Ásia e a Europa. É um destino bastante legal pra quem gosta de História e percebemos até mesmo em algumas construções o reflexo do período da União Soviética e o período da Guerra Fria. Além disso, o país tem uma arquitetura riquíssima: grandes teatros, igrejas e restaurantes muito legais. Sem essa de pensar que Rússia é só frio e neve, ok?

Turquia

Procure pelos passeios de balão na Capadócia para ver se você não vai ficar com muita vontade de conhecer a Turquia. O país, que está entre os mais visitados do planeta, possui uma arquitetura majestosa e belezas exóticas. O pessoal de lá tem paixão pelo futebol assim como os brasileiros e uma curiosidade: o criador da “ex-rede social”, Orkut (quem nunca?), é turco!

Se interessou por esses incríveis lugares? Organize seu intercâmbio! Clique AQUI para saber mais.

Cidadão Global – Cultural

Você já conheceu o programa Cidadão Global aqui no blog. E já viu também que ele pode te proporcionar a experiência que vai mudar a sua vida. O que vamos ver a partir de hoje por aqui são as diferentes opções que você tem para se tornar um agente transformador do mundo.

Ao unir o trabalho voluntário a uma vida no exterior, o Cidadão Global permite que você se desenvolva numa cultura totalmente diferente da sua através de valores como o empreendedorismo, sensibilidade cultural, responsabilidade social e voluntariado. E se você se interessa por línguas e cultura, sua opção é o Cidadão Global Cultural.

O programa oferece oportunidades de intercâmbio para trabalhar com facilitações sobre temas como empreendedorismo, cultura, gestão, trabalho em grupo, entre outros, além de ministrar aulas de inglês – ambos para crianças e adolescentes. Opinião de quem já participou, LuisKitamura diz ter sido um dos pontos altos da sua vida profissional e pessoal até o momento. Ele trabalhou no projeto Peace-Cross Cultural Understanding na Polônia, em 2010. Seu trabalho era apresentar a cultura do Brasil apresentando workshops sobre não discriminação e entendimento cultural. “Apesar de relativamente simples, foi uma grande oportunidade de imersão em um país com uma história e perspectivas totalmente diversas em relação ao Brasil. Trabalhei, pelo projeto, em três regiões da Polônia, com pessoas das mais de 15 nacionalidades diferentes e vivi a realidade polonesa sob múltiplos pontos de vista. Tive experiências de liderança, tanto local como internacional”, ressalta.

 

Para onde

O destino? O Leste Europeu, berço de grandes episódios da história mundial e repleto de costumes diferentes. A heterogeneidade religiosa, as diferentes línguas atraem a nossa curiosidade. A cultura pop dos países é rica, apesar de pouco divulgada fora de suas fronteiras.

Países como a Rússia, Polônia, Ucrânia e Romênia vão te fazer mergulhar na história contemporânea, além de proporcionar paisagens incríveis. A Turquia, sétimo país mais visitado do mundo, é outro possível destino desta opção do programa. Istambul foi capital de diversas civilizações, como; Império Romano, Bizantino e Otomano. Imagine o que você pode tirar dessa experiência. Talitha Évely esteve lá e garante que não se imagina, hoje, sem o que aprendeu por lá. (Confira seu depoimento completo aqui e uma matéria do portal E-Caderno com a estudante de Comunicação Social de Juiz de Fora).

E então? Ainda está em dúvida. Veja outras pessoas que já foram um Cidadão Global, confira nossa página do Facebook e pare para pensar: afinal, que tipo de experiência você procura? Viva a experiência que o mundo precisa e seja um Cidadão Global.