Intercâmbio: Por que escolher a AIESEC?

Para fazer um intercâmbio, principalmente quando é sua primeira aventura internacional, é importante ter apoio. Além dos amigos e da família, é essencial que a agência ou organização responsável pela viagem também garanta suporte em momentos importantes.

Pensando em fazer uma viagem internacional?

Hora de vender nosso peixe!

Mostramos alguns dos motivos que mostram como é vantajoso escolher um programa de intercâmbio da AIESEC.

Aqui é de jovem pra jovem

Ok, falar “jovem” pode soar meio “velho”. Mas é porque é isso mesmo, a equipe da AIESEC é toda composta por jovens. Sendo assim, a gente sabe o que você precisa e que o intercâmbio vai ser importante pra sua carreira e vida pessoal.

Além disso, ter uma equipe mais nova não tira nossa credibilidade não. Pelo contrário.

Somos reconhecidos pela ONU!

Uma galera de 18 a 30 anos dá um duro danado para organizar e coordenar os váaarios escritórios que temos ao redor do mundo. (quer trabalhar com a gente? Vem! Clique AQUI)

Queremos que você exerça liderança

Na AIESEC a gente acredita que todo jovem pode ter o espírito de liderança, aprender a trabalhar em equipe e ser mais proativo. Tendo essas habilidades é possível promover mudanças e influenciar positivamente o meio em que se vive.

O intercâmbio, tanto voluntário quanto profissional, é uma das principais ferramentas que utilizamos para desenvolver essa liderança.

Você é muito bem direcionado

A AIESEC é uma grande companheira em todo seu percurso de viagem. Estamos com você desde o momento de decisão – tipo agora que provavelmente você está lendo este texto porque está interessado – até o fim do seu intercâmbio.

Também oferecemos preparação cultural – pra você não chegar perdidão no seu país de destino – acompanhamento periódico através de e-mails e na volta uma reintegração cultural para você se acostumar com a vida no Brasil de novo.

Mais do que um intercâmbio, uma experiência com propósito

Aqui na AIESEC seu intercâmbio vem com um propósito muito maior. Mais do que um momento para aprender outra língua ou para colocar no currículo, nos nossos programas reforçamos a ideia do desenvolvimento humano. Queremos que você ganhe como pessoa, tenha momentos de autoconhecimento e aprenda a se virar – é meus amigos, essa habilidade é essencial nesta coisa de vida adulta.

É pra sair da zona de conforto mesmo

Na AIESEC incentivamos você a sair da sua zona de conforto. O intercâmbio em si já é uma experiência fora desse espaço, né? Mas, além disso, já começamos te dando várias opções de destinos pouco tradicionais para esse tipo de viagem: Peru, Eslováquia, Índia, Grécia, México e Egito, por exemplo.

E aí, se animou?

Clique AQUI e veja como se candidatar para uma vaga num dos nossos programas!

Wallace Gomes da Costa

5 benefícios do intercâmbio para sua carreira

A principal  motivação  para muitas pessoas quando pensam em fazer um intercâmbio é a carreira. Mas também não é pra menos, uma experiência dessas traz inúmeros benefícios e é um diferencial e tanto no currículo. Está pensando em morar fora por um tempo? Veja alguns dos principais benefícios que um intercâmbio pode trazer para sua vida profissional:

1- Ganho cultural

Viver em outro país por um tempo te permite conviver com pessoas que possuem hábitos e costumes desconhecidos pra você. É uma ótima oportunidade para aprender a lidar com diferenças e ganhar conhecimento de mundo. A partir disso, é possível se desenvolver como um profissional mais flexível, aberto às novidades, simpático e que trabalha bem em equipe. É um ponto ótimo para sua carreira.

2- Mais referências para seu repertório criativo

Criatividade nada mais é do que nosso cérebro montando um quebra-cabeça. Existem várias pecinhas que são o repertório que você adquiriu das coisas que já viu na vida. Experiências pessoais, lugares que conheceu, músicas que ouviu e conteúdos que estudou, por exemplo.

Conhecer um país com outras línguas, cultura e pessoas é um ótimo modo de aumentar seu repertório e inspirar ideias.

3- Experiência com outros idiomas

Saber se comunicar em outro idioma, principalmente em inglês, hoje não é mais um diferencial, mas sim algo fundamental para a carreira do novo profissional. O intercâmbio é o momento ideal para exercer essa habilidade. Situações cotidianas ajudam a desenvolver a capacidade de entender a outra língua. Além do mais, mesmo que você não seja fluente, precisa se virar em algumas situações e acaba aprendendo mais do idioma.

4- Capacidade de enfrentar desafios

Imagina estar sozinho num país que você não conhece? Não é para se assustar, ok? É que durante um intercâmbio, apesar do apoio de terceiros, na maioria das vezes você é quem precisa solucionar seus problemas. Então, é a chance perfeita para se tornar mais proativo e essa é uma característica constantemente cobrada no mercado.

5- Autoconhecimento

Viajar sozinho é um momento e tanto de autoconhecimento. Você acaba percebendo várias coisas sobre si mesmo. Tendo essa consciência, fica mais fácil de identificar qualidades e defeitos. Diante disso você pode se organizar para melhorar o que não é tão bom e potencializar seus talentos.

Leia também: Intercâmbio: saiba como escolher a melhor vaga de intercâmbio para você

Que tal descobrir mais benefícios ainda fazendo seu intercâmbio?

Acesse nosso site e converse com o escritório mais próximo para saber mais sobre suas possibilidades. 😀

Intercâmbio Social na Argentina, que tal?

Ter uma experiência incrível de autoconhecimento, com culturas e pessoas diferentes, lugares novos e um bônus no currículo. Isso só é possível num intercâmbio profissional em grandes potências mundiais como Estados Unidos ou alguns países europeus, certo?

Erradíssimo!

Leia também: Cidadão Global: Destinos – América Latina

Aqui na AIESEC sempre frisamos que uma experiência inesquecível de intercâmbio pode vir de vários lugares que você provavelmente não tinha pensado antes. Além disso, também apresentamos a opção do intercâmbio social, que é uma ótima pedida pra quem deseja mais do que uma vivência pessoal transformadora, mas também a melhoria de um pedacinho do mundo.

Que tal tentar um intercâmbio social na Argentina?

Leia também: Coisas que você (provavelmente) não sabia sobre a Argentina

O país com várias delícias culinárias, parques e praças para passar um tempo e ótimo para sentar num café e ler um livro, oferece programas bem interessantes para realizar um intercâmbio social.

Conheça um pouquinho mais sobre alguns deles:

The Andes Way:

The Andes Way é um projeto de intercâmbio voluntário que tem como objetivo reforçar o trabalho organizacional em ONGs na Argentina e desenvolver habilidades sociais nos voluntários. Quem participa desse projeto pode auxiliar nas atividades funcionais da ONG;  coordenar workshops super legais sobre música (confecção de instrumentos com as crianças, show de música típica e danças sobre o país) e se desenvolver dentro das áreas de administração, project management e comunicação institucional das ONGs parceiras.  Muito bom, né non?

Educar:

Educar é um projeto que procura parceria entre a AIESEC, escolas e ONGs para melhorar a qualidade da educação de crianças dentro de uma situação vulnerável. Os jovens voluntários criam um planejamento para garantir o sucesso das aulas de imersão dentro de um ambiente estimulador e dinâmico.

Se interessou ?

Saiba ainda mais sobre o intercâmbio voluntário na Argentina!

É só clicar AQUI.

Foto de capa: Blog Bestday

Cidadão Global: Destinos – Ásia

Aterrissamos agora no continente asiático para contar um pouco mais sobre alguns dos países que a AIESEC te dá a oportunidade de conhecer por lá.

O maior continente do mundo tem lugares incríveis e é uma chance de novas experiências. Pra quem busca autoconhecimento, a Ásia é um destino bastante interessante, já que é muito associada à sabedoria e a espiritualidade. Inclusive, muitos dos grandes líderes religiosos são asiáticos: Jesus Cristo, Buda e Maomé, por exemplo.

Afim de um intercâmbio diferente? Conheça alguns destinos do Cidadão Global na Ásia:

 

1- Índia

Cidadão Global - Índia

 

Esse país colorido e cheio das tradições é um dos destinos mais recorrentes dos intercambistas da AIESEC! A Índia possui diversas atrações: de passeios em elefantes até visitas aos rios sagrados e templos hinduístas (o hinduísmo é a religião mais popular por lá).

Na hora de se alimentar, provavelmente você irá se deparar com uma comida super apimentada e temperada, aproveitando as variedades de ervas e especiarias do país. Ah! E não estranhe se vir pessoas comendo com a mão, viu? Isso é bem comum na Índia. Porém, use a mão direita, pois a esquerda é considerada sujinha e para ser usada na hora de ir ao banheiro.

 

A realidade da mulher na Índia e como podemos mudar isso através do intercâmbio

 

2- Tailândia

Cidadão Global - Tailândia

 

Procure “Tailândia” no Google que você vai se deparar com lugares mágicos, ótimos para seu Instagram, diga-se de passagem. Esse país, essencialmente budista, é bem legal para quem está afim de aflorar seu lado espiritual. Inclusive, se você ama luzes, lá existe o Yi Peng Lantern Festival, uma celebração para a purificação espiritual (xô energias ruins!), que envolvem lanternas de papel com velas dentro. Além disso, nesse país você verá uma mistura de arquitetura antiga com construções super modernas de cair o queixo.

 

10 curiosidades sobre a Tailândia

 

3- Malásia

Cidadão Global - Malásia

 

Sua vizinha Tailândia rouba a cena, mas a Malásia também não deixa a desejar. O lugar possui praias e ilhas lindas! Viajar para a Malásia também é uma ótima oportunidade de aprender vários idiomas, já que além do Malaio, encontramos uma galera que fala chinês e inglês. A maioria dos malaios seguem o islã, porém existem bastante budistas, hindus e cristãos, assim no país se comemora o ano novo 3 vezes, uma no calendário chinês, outra no ano novo islâmico e também na data do ocidental.

 

4- Singapura

Cidadão Global - Singapura

Singapura (pode escrever com C também) é um destino incrível e surpreendente. Mais uma vez te convido a jogar o nome do país no Google e verá o ar super moderno do lugar. A cidade-estado fica na pontinha da Malásia (mesmo sendo independente) e tem uma economia bem desenvolvida. Se você procura multiculturas, vai curtir bastante por causa da quantidade de chineses, malaios e indianos tudo se mistura. Aproveite para passear bastante, já que o transporte por lá é bastante organizado e eficiente.

 

5-  Indonésia

Cidadão Global - Indonésia

A Indonésia é o maior arquipélago do mundo, cercada pelos oceanos Índico e Pacífico. É um lugar muito rico em paisagens naturais, sendo o segundo em biodiversidade depois do Brasil. Se você curte coisas exóticas vai adorar os lugares, os alimentos, os animais e tudo mais.  A Indonésia também está na lista de um dos países mais simpáticos do mundo.

 

Após seu intercâmbio na Indonésia, estudante cria um negócio social

 

Ficou com vontade de conhecer esses lugares mais de perto, né? Se informe com a gente! Clique AQUI e seja você um Cidadão Global!

 

Cidadão Global: Destinos – América Latina

Nossa primeira parada nos destinos do programa Cidadão Global é a América Latina. Ainda não conhece bem o projeto? A gente te explica rapidinho. Essa iniciativa é uma oportunidade de jovens realizarem ações sociais em diversos lugares do mundo, aproveitando para viver uma incrível experiência pessoal, conviver com outras culturas e desenvolver uma nova língua. Acompanhe nosso blog e descubra mais sobre esses lugares incríveis!

Mais detalhes AQUI 

América Latina

Está afim de uma experiência de intercâmbio diferente, né? Então contamos pra você coisas maravilhosas de alguns dos nossos principais destinos do intercâmbio social. Além de realizar um trabalho voluntário e ajudar o próximo, você pode aproveitar para “turistar” e conhecer mais sobre o destino escolhido.Veja:

Colômbia

Não só de Shakira se faz a Colômbia.

Muito menos de drogas, já que é uma imagem bem comum que temos, assim como o Brasil com “bunda, carnaval e futebol”. Os conflitos entre as FARC e o governo colombiano já foram resolvidos há anos e os problemas com a violência são os mesmos de qualquer país latino. A Colômbia é um país de cultura riquíssima com lugares lindos e pessoas receptivas. Além disso, pra quem curte dançar, existem  ritmos bem fortes como reggaeton e a bachata. Quanto às comidas típicas temos pratos como: arroz de coco (feito com leite de coco), patacones (pedacinhos fritos e crocantes de banana da terra) e bandeja paisa (melhor ver a imagem):

Confira um depoimento de alguém que foi pra lá pela AIESEC

México

Não só de novela se faz o México.

Como não gostar do país que originou o chocolate? Na verdade, é que o povo indígena que começou a cultivar o cacau estava lá por aquelas regiões. E, por falar em delícias, não temos nem palavras para aquela culinária, né? Burritos, tacos, guacamole… Além disso, o país oferece um conhecimento histórico super legal através de suas ruínas de civilizações antigas. Explore as praias mexicanas, que são maravilhosas, e cuidado com a tequila!

Confira várias curiosidades sobre o México

Costa Rica

Não só de Mar do Caribe se faz a Costa Rica.

Pense em deslumbrantes paisagens. Pois é, a Costa Rica garante isso. Lá é pequenininho e você praticamente cruza o país de carro. A biodiversidade é bem rica também. As comidas típicas são fortes, inclusive no café da manhã, como o Gallo Pinto. Ele é preparado com uma “misturada” de coisa, mas a base é o arroz e o feijão.

Veja mais curiosidades sobre a Costa Rica

Argentina

Não só de rivalidade no futebol se faz a Argentina.

São poucas horas de viagem que nos separam dos hermanos. Não sei se é vingança pelo futebol, mas a Argentina quer nos deixar gordos: maravilhosos churrascos, alfajores e vinhos.

Porém, é possível também fazer bastante atividades de exploração da natureza e esporte. Prepare seu portunhol e se aventure por lá!

Veja o depoimento de uma intercambista que foi para a Argentina

Peru

Não só de Lhamas se faz o Peru.

O berço das civilizações da América, lar das Lhamas, flautas andinas e ponchos é um país cheio de mistérios para serem desvendados! O Peru é nosso vizinho, fazendo fronteira dividindo a floresta amazônica e muitas paisagens naturais super bonitas. Além disso, possui uma cultura bem diversa. Você vai encontrar artesanato, música, museus e dança por algumas cidades.

7 motivos para conhecer o Peru

Ok. Pode ser que muitos desses tenham sido meio clichês. Porém, se você estiver disposto a fazer um intercâmbio, além de auxiliar uma comunidade, você poderá descobrir coisas novas sobre a cultura desses países. Ficou interessado? Saiba mais AQUI.

De olho na Polônia

Bem ali no centro da Europa fica a Polônia. O país, marcado pelo Holocausto durante a 2ª Guerra Mundial, conseguiu se reerguer economicamente e hoje faz parte da União Europeia. As planícies, montanhas e rios fascinam quem passa pelo país rico em histórias desde os tempos antigos.

As cidades de Varsóvia e Cracóvia (qualquer semelhança com o país do personagem de Tom Hanks, no filme ‘O Terminal’, é mera coincidência) são as mais populosas do país. Quem rumou para a Polônia, mas bem longe dos grandes centros, foi a estudante de Comunicação Helen Lima.

Com um help da AIESEC em Juiz de Fora, Helen foi morar em Wroclaw, a quarta maior cidade da Polônia. Como todo jovem, a estudante sempre teve vontade de viajar e treinar o inglês. “Escolhi a Polônia por ser um país europeu com custo de vida baixo, o que me proporcionou viajar para outros lugares apenas a passeio”, explica Helen. Com um bom planejamento financeiro (já demos dicas aqui) dá para aproveitar bastante não só o seu local de destino, mas os lugares turísticos próximos né?

E além de aproveitar para conhecer outros lugares da Europa, Helen participou do projeto ‘International Summer SemiCamps’, em cidades próximas a Wroclaw, durante seis semanas. A intercambista conta que o job era ministrar workshops sobre o Brasil e ensinar inglês para as crianças de forma interativa e divertida. No período de trabalho junto com o restante da equipe, Helen passou dez dias em uma colônia de férias com as crianças, onde foi de jurada de concurso de beleza a participante de competições de karaokê.

E o choque cultural, como muitos dos nossos personagens já contaram por aqui, passa quando se conhece melhor os hábitos locais. “Esperava pessoas mais frias; pelo contrário, foram todos muito receptivos e simpáticos”, conta Helen.

A experiência do intercâmbio é mesmo cheia de surpresas e possibilidades. Já pensou em viver essa experiência e se desenvolver? Conheça os destinos do programa de intercâmbio voluntário a AIESEC, o Cidadão Global, aqui. Be a traveler! 😉

Lições de uma cidadã global em Moçambique

A galera que escolhe um dos destinos do programa ‘Cidadão Global’ está sempre em busca de algo novo e desafiador. A ideia de viver uma experiência transformadora incentiva a busca por um intercâmbio diferente. A vontade de sair da zona de conforto levou a estudante de odontologia Mariani Schäfer para Maputo, em Moçambique. Tudo com uma ajudinha da AIESEC em Santa Cruz do Sul.

O país fica na costa leste da África e foi uma das colônias de Portugual, se tornando independente em 1975. A capital Maputo é a maior cidade de Moçambique e foi nesta cidade que a Mariani desenvolveu, junto com outros intercambistas, o projeto “Agir Sem Fronteiras”. A preparação inicial aconteceu no Brasil. “Durante nove semanas, desenvolvemos o projeto no Brasil, com o intuito de arrecadar fundos para fazer investimentos em Maputo, onde permanecemos por mais nove semanas”, conta.

No decorrer do trabalho, o grupo atendeu jovens e adultos portadores de malária cerebral, soropositivos e crianças desnutridas. Além disso, ensinaram como cuidar da higiene, da escovação dentária e trabalharam também a alfabetização. Mariani conta que  também houveram atividades lúdicas como jogos de basquete, futebol, danças e pintura, o que tornou o trabalho mais dinâmico.

E um país novo guarda muito mais surpresas do que se imagina. A estudante fala que ver de perto a pobreza em Moçambique foi diferente do que ela imaginava. Mas, por outro lado, as pessoas causaram uma impressão positiva. “O que mais me saltou aos olhos foi ver que, apesar de toda a pobreza, as pessoas continuam a sorrir, demonstrando que tem fé que dias melhores certamente virão”, diz. Uma das surpresas pelas quais Mariani passou foi ser abordada por um menino quando chegava em casa perguntando se ela queria pintar as unhas. “Nunca imaginei que ele pintava unhas, ainda mais em pé e no meio da rua”.

A busca por resultados e o desenvolvimento pessoal e profissional foi um grande desafio no dia-a-dia dos intercambistas. “A garantia de que teríamos alguém sempre disposto a nos orientar e instruir fez toda a diferença”, conta Mariani sobre o papel da AIESEC durante a viagem. A lição final dessa experiência para ela foi que “às vezes não precisamos de tudo aquilo que pensamos ser indispensável para viver”.

Gostou de conhecer a história da Mariani? Se você também quer fazer parte dessa rede acesse o site da AIESEC e conheça mais sobre o programa Cidadão Global. Aguardamos a sua inscrição. 😉