Cidadão Global: Destinos – Ásia

Aterrissamos agora no continente asiático para contar um pouco mais sobre alguns dos países que a AIESEC te dá a oportunidade de conhecer por lá.

O maior continente do mundo tem lugares incríveis e é uma chance de novas experiências. Pra quem busca autoconhecimento, a Ásia é um destino bastante interessante, já que é muito associada à sabedoria e a espiritualidade. Inclusive, muitos dos grandes líderes religiosos são asiáticos: Jesus Cristo, Buda e Maomé, por exemplo.

Afim de um intercâmbio diferente? Conheça alguns destinos do Cidadão Global na Ásia:

 

1- Índia

Cidadão Global - Índia

 

Esse país colorido e cheio das tradições é um dos destinos mais recorrentes dos intercambistas da AIESEC! A Índia possui diversas atrações: de passeios em elefantes até visitas aos rios sagrados e templos hinduístas (o hinduísmo é a religião mais popular por lá).

Na hora de se alimentar, provavelmente você irá se deparar com uma comida super apimentada e temperada, aproveitando as variedades de ervas e especiarias do país. Ah! E não estranhe se vir pessoas comendo com a mão, viu? Isso é bem comum na Índia. Porém, use a mão direita, pois a esquerda é considerada sujinha e para ser usada na hora de ir ao banheiro.

 

A realidade da mulher na Índia e como podemos mudar isso através do intercâmbio

 

2- Tailândia

Cidadão Global - Tailândia

 

Procure “Tailândia” no Google que você vai se deparar com lugares mágicos, ótimos para seu Instagram, diga-se de passagem. Esse país, essencialmente budista, é bem legal para quem está afim de aflorar seu lado espiritual. Inclusive, se você ama luzes, lá existe o Yi Peng Lantern Festival, uma celebração para a purificação espiritual (xô energias ruins!), que envolvem lanternas de papel com velas dentro. Além disso, nesse país você verá uma mistura de arquitetura antiga com construções super modernas de cair o queixo.

 

10 curiosidades sobre a Tailândia

 

3- Malásia

Cidadão Global - Malásia

 

Sua vizinha Tailândia rouba a cena, mas a Malásia também não deixa a desejar. O lugar possui praias e ilhas lindas! Viajar para a Malásia também é uma ótima oportunidade de aprender vários idiomas, já que além do Malaio, encontramos uma galera que fala chinês e inglês. A maioria dos malaios seguem o islã, porém existem bastante budistas, hindus e cristãos, assim no país se comemora o ano novo 3 vezes, uma no calendário chinês, outra no ano novo islâmico e também na data do ocidental.

 

4- Singapura

Cidadão Global - Singapura

Singapura (pode escrever com C também) é um destino incrível e surpreendente. Mais uma vez te convido a jogar o nome do país no Google e verá o ar super moderno do lugar. A cidade-estado fica na pontinha da Malásia (mesmo sendo independente) e tem uma economia bem desenvolvida. Se você procura multiculturas, vai curtir bastante por causa da quantidade de chineses, malaios e indianos tudo se mistura. Aproveite para passear bastante, já que o transporte por lá é bastante organizado e eficiente.

 

5-  Indonésia

Cidadão Global - Indonésia

A Indonésia é o maior arquipélago do mundo, cercada pelos oceanos Índico e Pacífico. É um lugar muito rico em paisagens naturais, sendo o segundo em biodiversidade depois do Brasil. Se você curte coisas exóticas vai adorar os lugares, os alimentos, os animais e tudo mais.  A Indonésia também está na lista de um dos países mais simpáticos do mundo.

 

Após seu intercâmbio na Indonésia, estudante cria um negócio social

 

Ficou com vontade de conhecer esses lugares mais de perto, né? Se informe com a gente! Clique AQUI e seja você um Cidadão Global!

 

Indonésia: um pedaço do paraíso

Na semana passada, a Colômbia deixou todo mundo boquiaberto com as belezas naturais de Barranquilla e Cartagena, despertando aquela vontade de pegar as malas e fugir para algum desses paraísos naturais. E o destino da vez vai elevar essa vontade à milésima potência. É amigos, desembarcamos na Indonésia, o maior arquipélago do mundo, com exatamente 17.508 ilhas.

Localizada entre o sudeste asiático e a Austrália, a Indonésia, assim como o Egito, é uma país transcontinental e uma rota importante no comércio China-Índia desde o século VI. A capital Jacarta, na ilha de Java, é a mais populosa. E quem conheceu esse país cheio de belezas naturais foi o Felipe Ramalho. Vamos saber como ele se saiu por lá durante o intercâmbio, além de conhecer algumas curiosidades sobre a Indonésia. Olha só como foi o nosso papo:

AIESEC: Quais os motivos de você querer fazer um intercâmbio e por que escolheu ir para a Indonésia?

Felipe: Sabia que essa experiência traria um enriquecimento ao meu currículo, além de querer gerar esse impacto positivo na sociedade. Escolhi a Indonésia porque queria um lugar com cultura, costumes, modo de vida, enfim, tudo diferente da minha realidade atual. Sem contar as paisagens e as praias.

AIESEC: Conta um pouco como era o projeto que você participou?

Felipe: O nome do projeto era “Run for the Children” e teve duração de oito semanas na cidade de Malang. Dava aula de inglês básico em uma escola, um orfanato de meninas mulçumanas e em uma comunidade sem nenhuma estrutura educacional para crianças entre 11 e 17 anos. Falava sobre liderança, trabalho em equipe, cultura brasileira, entre outros assuntos. Existe um comitê organizador só para tomar conta desse projeto.

AIESEC: O que você sabia sobre o modo de vida e costumes da Indonésia e o que mudou quando você chegou lá?

Felipe: Fui sem muitas expectativas. Imaginava pessoas radicais quanto religião, metódicas quanto aos costumes, fechadas e introvertidas, mas me surpreendi. Encontrei algo totalmente diferente. Surpreendia-me a cada dia!

AIESEC: Tem alguma história engraçada que passou durante a viagem?

Felipe: Tenho várias. Mas essa era constante. Eu, barbudo, com pêlos nas pernas e braços, bem branquinho, me sentia como um extra-terrestre. Por onde eu passava as pessoas me encaravam, umas com caras de impressionadas, outras medo, outras alegres. Dei autógrafos, fui parado várias vezes para tirarem foto comigo, dei algumas entrevistas e fiquei famoso por lá!

AIESEC: Qual foi o papel da AIESEC durante sua estadia fora do Brasil?

Felipe: A AIESEC se responsabilizou pela minha estadia. Morei na casa de uma família, onde tomava café da manhã, almoçava e jantava [em todas as refeições me serviam arroz e frango frito, inclusive no café da manhã. rs]