Livros que inspiram a viajar

Ler é uma delícia. Se a leitura ainda te transporta para outros lugares e te inspiram a fazer aquela viagem melhor ainda.

Alguns livros são capazes de despertar nas pessoas o desejo de desbravar o desconhecido, tamanha descrição, sentimento ou identificação com o leitor.

Aqui separamos alguns exemplos que você vai querer ter na cabeceira, para viajar sem sair do lugar ou levar quando for cair na estrada.

 

Insustentável leveza do ser – Praga

O livro de Milan Kundera é quase uma ode à cidade de Praga, República Tcheca. Ao acompanharmos os personagens Tomas e Tereza, conhecemos mais sobre o local bem no contexto político da invasão russa na Tchecoslováquia de 1968 – período conhecido como a ‘Primavera de Praga’. E ainda assim tudo é encantador e vibrante. Praga exala charme e romantismo, agito e cultura. E isto vale para todas as estações.

O Corcunda de Notre Dame – Paris

O livro de Victor Hugo foi publicado no século 19 e, desde então, todos que olham para a Catedral de Notre Dame logo pensam no corcunda Quasimodo. A trama se desenrola dentro da Catedral e seus arredores de Paris, mais precisamente na Île de la Cité, e quase ninguém sabe que originalmente o personagem mais famoso mal aparecia na história. Tudo girava ao redor da cigana Esmeralda, o arquidiácono Claude Frollo e o capitão Phoebus.  Alguns críticos afirmam que o intuito do romance era conscientizar os leitores sobre a necessidade de se conservar Notre Dame.

Sob o sol da Toscana – Itália

Notadamente belo, este livro inspirou também o filme homônimo. Mas não é pra menos: o livro traz em suas páginas as descobertas de Frances e seu marido, quando resolveram comprar uma propriedade na Toscana e viver quatro meses ao ano na Itália. Com uma capacidade descritiva impecável, Frances conta minuciosamente cada detalhe da romântica região.

Budapeste – Hungria

No Livro de Chico Buarque – José Costa, ou Zsoze Kósta como seria chamado em magyar, para na capital húngara por acidente. Lá se apaixona pela língua e, por consequência, por Krisca, que lhe ensina o idioma. Chico Buarque descreve em Budapeste as ruas, o rio Danúbio, as cores da cidade, apesar de nunca ter visitado o destino.

Você pode ver mais livros para viajantes, no blog Aproveite a Sua Viagem, no site da revista Viagem e no site Viagem do Uol

 

Leia também:



Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *