Como fazer um intercâmbio gastando pouco

Seu sonho sempre foi fazer um intercâmbio mas te faltam recursos para poder realizá-lo? Compilamos uma série de dicas para que você consiga realizar sua viagem de forma mais acessível! Confira alguns pontos importantes para considerar se quiser economizar no seu intercâmbio:

1 – Escolha do intercâmbio

Existem intercâmbios estudantis, voluntários, profissionais.. na AIESEC, o intercâmbio voluntário é o que sai mais em conta. A proposta é de trabalhar de forma voluntária em uma ONG, fundação ou escola por 6 semanas, estabelecendo um impacto na comunidade. E, ainda, considerando que a organização é sem fins lucrativos, a taxa paga pela intermediação do processo do intercâmbio visa apenas a manutenção dos escritórios. Com isso, o preço acaba saindo bem mais baixo do que em agências tradicionais!

Durval em seu intercâmbio voluntário na Romênia

 

2 –  Tipo de acomodação

Pamela e sua host family na Argentina

Com o voluntário global, a maior parte das oportunidades oferece acomodação em casas de família. Este formato visa promover a aproximação do intercambista com a cultura, criando laços com pessoas locais que abrem a porta de sua casa para receber alguém de fora. Com isso, o intercambista já recebe um local para dormir, acesso a água e internet. Para a alimentação, é acordado com a família local se haverá divisão de custos. Portanto, ser hospedado por uma família é uma opção muito econômica para o intercambista, que não paga pela sua acomodação até o período do final do projeto e ainda possui a chance de se conectar com a cultura local.

Porém, caso você queira viajar para outros locais durante o intercâmbio ou a oportunidade que você escolheu não ofereça host family, a opção mais barata para acomodação são os hostels. O Hostelworld é uma ótima ferramenta para encontrar opções que sejam mais em conta para o lugar que você busca!

3 – O destino

Juliane em seu intercâmbio voluntário no Peru

Sabemos que existem alguns locais com o custo de vida bem alto, especialmente em países europeus ou norte-americanos. Se o seu objetivo é economizar, os países da América Latina são ideais tanto por terem um custo de vida baixo quanto por demandarem pouca documentação com a viagem. Para o Peru, Colômbia e Argentina não é preciso de visto nem de passaporte, basta uma carteira de identidade em bom estado. Nesses locais, os custos com alimentação também são mais amigáveis. No Peru, por exemplo, é possível fazer uma boa refeição com apenas 10 reais e se hospedar em um bom hostel com apenas 6 reais por noite! E o país ainda conta com vistas e paisagens incríveis.

Além disso, a proximidade com o Brasil faz com que as passagens sejam muito mais em conta! Para te auxiliar nessa compra, o Skyscanner é uma boa opção para comparar preços e encontrar a passagem mais barata.

 

4 – Faça um planejamento financeiro

Se a grana está curta, é importante organizar os seus gastos, o quanto você tem disponível para usar durante esse período e controlar durante a viagem. Para isso, crie uma planilha de gastos pessoal, organizando quanto dinheiro você está separando para usar no intercâmbio e manter o controle do quanto você tem reservado para cada ocasião, como alimentação, hospedagem, transporte e passeios. Além disso, existem aplicativos que podem te ajudar seu planejamento financeiro, como o Mobilis que te permite realizar um controle de onde está indo o seu dinheiro para que você possa controlá-lo melhor.

É importante também que você esteja sempre de olho na cotação da moeda! O aplicativo XE Currency te ajuda a acompanhar a conversão do momento no lugar desejado.

5 – Aproveite as promoções

Fique de olho nas épocas de promoções para fechar o seu intercâmbio com um preço mais amigo. Durante o mês de novembro tem Black Friday na AIESEC, com descontos em todos os tipos de intercâmbio! Converse com o escritório mais próximo de você para saber os preços e as opções disponíveis para o seu intercâmbio. Inscreva-se clicando aqui!

Leia também:



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *