portuguese-sdg-icons-11

Guia básico sobre as SDGs: conheça as metas globais da ONU

  |  Postado por: AIESECo do Blog 22 de agosto de 2017

Você já definiu suas metas da semana? Determinar objetivos a serem seguidos no curto, médio e longo prazo é uma das melhores estratégias para encontrar motivação e alcançá-los, você sabia disso? Pois a ONU sabe da importância disso para o mundo e criou metas gerais que todo o planeta deve buscar atingir até 2030, pensando na preservação do meio ambiente e em outros fatores essenciais para a vida de todos nós.

 

Se você não ainda não conhece as SDGs, aí vai uma explicação básica do que elas são:

 

Os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS ou SDG, na sigla em inglês – Sustainable Development Goals) são 17 metas determinadas pela ONU em 2015, que definem os caminhos do mundo para o desenvolvimento sustentável. Elas vão de ações pela igualdade social até iniciativas pelo uso consciente da água e da agricultura.

 

A ideia é que todos os países do mundo façam sua parte para o alcance de cada uma das metas. E isso não vale só para os governos, mas também para as organizações e toda a população, incluindo você! A AIESEC, por exemplo, segue as SDGs em seus projetos de intercâmbio ao redor do mundo, buscando cumprir seu papel na construção de um lugar melhor para vivermos. E você, o que pode fazer para ajudar nosso planeta?

 

Que tal começar aprendendo um pouco mais sobre cada uma das SDGs?

 

1 – Acabar com a pobreza em todas as suas formas, em todos os lugares

Mais de 830 milhões de pessoas ainda vivem na extrema pobreza, principalmente no sul da Ásia e na África Subsaariana, e em países pequenos e afetados por conflitos.

 

2 – Acabar com a fome, alcançar a segurança alimentar e melhoria da nutrição e promover a agricultura sustentável

Uma a cada nove pessoas do mundo ainda é subnutrida, o que causa quase metade das mortes de crianças abaixo dos cinco anos de idade. Investir em pequenos agricultores é um modo de aumentar a produção de alimentos e a nutrição.

 

3 – Assegurar uma vida saudável e promover o bem-estar para todos, em todas as idades

A mortalidade infantil e materna vem reduzindo nos últimos anos, mas ainda atingem muitas pessoas em vários países.

 

4 – Assegurar a educação inclusiva, equitativa e de qualidade, e promover oportunidades de aprendizagem ao longo da vida para todos

Hoje, a taxa de matrículas na educação primária é de 91% em países em desenvolvimento, mas ainda há quase 60 milhões de crianças fora da escola.

 5 – Alcançar a igualdade de gênero e empoderar todas as mulheres e meninas

Ainda há muita diferença no tratamento entre homens e mulheres, principalmente em lugares como o norte da África, onde as mulheres ocupam menos de um a cada cinco empregos pagos em setores que não sejam a agricultura.

 

6 – Assegurar a disponibilidade e gestão sustentável da água e saneamento para todos

2,5 bilhões de pessoas não têm acesso a serviços de saneamento básico, como banheiros ou latrinas.

 

7 – Assegurar o acesso confiável, sustentável, moderno e a preço acessível à energia para todos

Uma a cada cinco pessoas (1,3 bilhão de pessoas no mundo) ainda não têm acesso à eletricidade moderna.

 

8 – Promover o crescimento econômico sustentado, inclusivo e sustentável, emprego pleno e produtivo e trabalho decente para todos

A erradicação da pobreza só será possível se houver empregos bem pagos e estáveis para todos, inclusive mulheres e jovens.

 

9 – Construir infraestruturas resilientes, promover a industrialização inclusiva e sustentável e fomentar a inovação

Chega a 1,5 milhão o número de pessoas que não têm acesso a um serviço de telefone de qualidade. A falta de serviços assim afeta a produtividade nas empresas e a geração de empregos.

 

10 – Reduzir a desigualdade dentro dos países e entre eles

Mais de 75% das famílias vivem em sociedades onde a renda é pior distribuída do que era na década de 1990.

 

11 – Tornar as cidades e os assentamentos humanos inclusivos, seguros, resilientes e sustentáveis

Mais de 800 milhões de pessoas vivem em favelas, e esse número segue aumentando a cada dia.

 

12 – Assegurar padrões de produção e de consumo sustentáveis

Seria preciso o equivalente a três planetas para oferecer os recursos naturais necessários à população global prevista para 2050.

 

13 – Tomar medidas urgentes para combater a mudança climática e seus impactos

As mudanças climáticas decorrentes da ação humana continuam aumentando e alcançaram o maior nível da história.

 

14 – Conservação e uso sustentável dos oceanos, dos mares e dos recursos marinhos para o desenvolvimento sustentável

Os oceanos são responsáveis por aproximadamente 30% da absorção do CO² produzido por humanos, reduzindo os impactos do aquecimento global.

 

15 – Proteger, recuperar e promover o uso sustentável dos ecossistemas terrestres, gerir de forma sustentável as florestas, combater a desertificação, deter e reverter a degradação da terra e deter a perda de biodiversidade

12 milhões de hectares de florestas são perdidos a cada ano pela seca e desertificação, prejudicando a agricultura e a vida de animais e plantas terrestres.

 

16 – Promover sociedades pacíficas e inclusivas para o desenvolvimento sustentável, proporcionar o acesso à justiça para todos e construir instituições eficazes, responsáveis e inclusivas em todos os níveis

O custo de atos de corrupção, suborno e evasão de impostos chega a aproximadamente 1,26 milhão por ano para os países em desenvolvimento.

 

17 – Fortalecer os meios de implementação e revitalizar a parceria global para o desenvolvimento sustentável

O uso da internet aumentou de 6% em 2000 para 43% em 2015, mas mais de 4 bilhões de pessoas no mundo ainda não têm acesso à rede.

 

Quer conferir esses e outros dados sobre as 17 SDGs? Dê uma olhadinha no site das Nações Unidas no Brasil.

Leia também:

10 curiosidades sobre a Costa Rica
Seja professor fora do país!
Por que fazer intercâmbio pra Polônia?
Categoria: Sem categoria

Deixe um comentário

*



Somos a maior organização de estudantes do planeta, reconhecida pela Unesco. A AIESEC é uma rede global formada por jovens universitários e recém-graduados, que, por meio do trabalho dentro da organização e de intercâmbios profissionais, estimula a descoberta e o desenvolvimento do potencial de liderança de seus membros.