Como falar dos meus pontos fortes e fracos em uma entrevista?

A AIESEC é uma organização mundial que tem como intenção formar jovens talentos e voluntários de alto impacto e conectar  a próxima geração de líderes mundiais com empresas e ONGs em todo o mundo. Para isso,  acreditamos que liderança sustentável, informada e com pensamento global pode nos ajudar a resolver muitos dos desafios atuais. Nós fornecemos aos jovens uma plataforma global onde podem construir confiança, ganhar experiência e talvez falhar, mas, aprender rápido. Eles descobrem o que realmente importa para eles enquanto criam um impacto social positivo.

Todo mundo já passou ou vai passar algum dia por uma entrevista, seja ao vivo ou por Skype, para vagas de emprego ou de intercâmbios.  Por isso, trouxemos algumas dicas de como fazer uma entrevista e de como falar dos seus pontos fortes e fracos:

Conheça a empresa/projeto  que você está se candidatando 

Ao procurar uma nova oportunidade muitas pessoas acabam aplicando para várias vagas. Isso não é um problema, porém, ao ser chamado para a entrevista procure sobre a empresa/projeto, conheça a filosofia dela, os projetos em que ela se envolveu, se conhecer alguém que trabalhe lá, converse e se interesse pelo local. Os recrutadores percebem quando o candidato está interessado através das conversas e das próprias perguntas que vão surgindo durante a entrevista.

Chegue com antecedência ao local e vá bem vestido

Muitas pessoas ficam nervosas durante a entrevista e isso é normal, mas para aliviar o nervosismo e a ansiedade, chegue com antecedência ao local marcado. Dessa forma você foge de possíveis imprevistos, encontra o local com calma e tem tempo de se ambientar na recepção e entender o clima do lugar. Outro ponto importante  é ir bem vestido, você não precisa ir com roupas que não façam o seu estilo e fingir ser quem não é,  porém se arrumar para a ocasião mostra ao recrutador que você realmente está interessado na vaga e que se preocupa com a sua imagem.

Seja transparente e confiante

Na hora do processo seletivo olhe nos olhos do recrutador e fique atento ao que ele fala. É o momento para colher pistas sobre o que ele espera de você. Claro que você tem que se mostrar confiante, mas não vale inventar histórias nessa hora para impressionar. O bom desempenho de uma entrevista depende apenas de você.  Gestos de apoio, como olhar nos olhos ou balançar a cabeça para quem está falando, criam empatia.

 

Como falar sobre os pontos fortes 

#1: Você deve falar sobre suas maiores qualidades, fundamentando -as como alguma ação que você já realizou e destacando as mais necessárias para a vaga pretendida.

#2: Como você já vai estar preparado e saberá sobre a empresa/projeto, poderá falar suas características positivas que têm afinidade com o valor e missão do local.

#3:  Não seja prolixo. Desenvolva rapidamente sua resposta e explique dando exemplos reais de como suas habilidades ajudaram sua empresa a progredir.

#4: Não aponte características que as empresas já esperam que você tenha. Exemplo: pontualidade, facilidade para trabalhar em equipe.

#5: Se suas habilidades puderem ser expressadas através de um portfólio, leve- o na entrevista e enriqueça a entrevista mostrando alguns dos seus trabalhos anteriores. Isso pode ser um diferencial.

#6: Cuidado com o que você diz. Quando você compartilha algo que fez ou deixou de fazer revela componentes de sua conduta. Em outras fases do processo de seleção suas atitudes não podem contradizer o que foi falado na entrevista.

#7: Fale sobre o que te diferencia das outras pessoas, quantas línguas você fala, quais cursos você já fez, quais projetos já trabalhou. Atualmente muitas empresas dão valor a quem realiza trabalho voluntário e esse pode ser o seu diferencial.

 

Como falar sobre os pontos fracos

#1: Ninguém é perfeito e todo recrutador sabe disso. Porém, ao perguntar sobre seu ponto fraco cite apenas um. Não é necessário fazer uma lista de defeitos contra você. Além disso, fale o que você está fazendo para superar esse defeito.

#2: Não diga que você é perfeccionista, organizado demais,  esses defeitos na verdade são qualidades e os recrutadores já conhecem esse discurso.  Também não diga que você é ansioso ou estressado, todo mundo é um pouco ansioso e estressado e se você conseguir lidar com isso, não é um ponto fraco.

#3: Revele maturidade ao falar das suas fraquezas e não se vitimize ou passe o problema para terceiros. Por exemplo, minha família fala que eu sou isso, meus amigos dizem que eu faço isso. Reconheça o problema e mostre como você superou ele em seus outros trabalhos.

#4: Ao perguntar sobre sua personalidade não diga que ela é forte, marcante ou difícil, o recrutador pode encarar isso como uma pessoa“encrenqueira”e difícil de se conviver no dia a dia. As pessoas querem trabalhar com pessoas pacientes, que saibam ouvir e receber críticas.

 

Independente de qual seja a vaga ou a empresa pretendida o importante é acreditar em você e ser verdadeiro. Durante as etapas do processo seletivo, você será avaliado a todo momento e se por ventura você não for selecionado para aquela vaga não se preocupe. Provavelmente ela não tinha afinidade com o seu perfil.

 

 

 

Leia também:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *