capture-20150820-002050

5 gestos que você deve evitar ao viajar para outros países

  |  Postado por: AIESECo do Blog 5 de maio de 2017

 

Já parou para pensar em como a cultura é algo interessante? Somos ensinados e nos acostumamos com alguns hábitos que passam a ser normais em nossas vidas, mas que, em outros lugares, podem não fazer sentido nenhum. É assim com nosso idioma, nossa forma de pensar e até nos sinais e expressões que usamos no dia a dia.

 

Em uma viagem ao exterior, a troca de conhecimentos e a mistura de costumes é fundamental para que a experiência seja rica, mas é muito importante tomar alguns cuidados para não ofender a cultura local ou desagradar as pessoas com atitudes que parecem simples. Antes de desembarcar em um país diferente, não deixe de pesquisar suas características principais e formas de pensar de sua população, para evitar constrangimentos e interpretações erradas.

 

Para te ajudar, separamos abaixo 5 gestos que você deve evitar em alguns países. Aproveite e anote no seu bloquinho de viagem:

 

 

1- Chega mais

A cultura oriental tem muitas diferenças em relação à nossa, começando pelo idioma e chegando até aos hábitos alimentares. Quando se fala em gestos, as interpretações podem transformar um simples “venha cá” em uma atitude mal educada e desrespeitosa. É assim com o ato de chamar alguém com o dedo indicador. Esse gesto, em países como as Filipinas, por exemplo, é usado apenas para chamar animais e pode ser visto como uma ofensa se alguém o fizer para pedir a atenção de um atendente em um restaurante ou mesmo um amigo em uma festa.

 

2- Carinho

 

Se você quiser mostrar seu carinho para outra pessoa em um país que não seja o Brasil, é melhor pensar em formas diferentes de fazer isso sem ser com gestos ou sinais. Demonstrações de afeto não são bem vistas em grande parte das nações árabes e, mesmo em culturas ocidentais, podem ser interpretadas como mal intencionadas. Uma careta inocente para um bebê norte-americano, por exemplo, pode assustar as pessoas ao redor e parecer até ameaçador para os pais. Na cultura budista, o cuidado deve ser ainda maior: tocar a cabeça de alguém, mesmo que como forma de carinho em crianças, é considerado uma grande falta de respeito, pois essa é a parte do corpo onde eles acreditam estar o espírito de cada pessoa.

 

3- Tudo joia?

 

Atos comuns como dizer que você está mal ou que está bem, em uma cultura diferente, podem virar um grande problema. No Brasil, é fácil identificar quando alguém diz que está tudo certo ou pede uma carona levantando o dedo polegar. Em países como o Japão e a Alemanha, porém, esse gesto significa os números 5 e 1, enquanto em alguns lugares da África e da Oceania, ele pode ser considerado obsceno. E você não vai querer responder um “tudo joia” com um palavrão, certo?

 

4- V de Vexame

 

Formar um V com dois dedos das mãos precisa sempre de um contexto. Mesmo por aqui, o gesto pode significar várias coisas: o número 2, vitória, paz ou só um jeito bonitinho de sair em uma foto, como na cultura asiática. Os significados ficam ainda mais amplos quando consideramos outros costumes, e os detalhes podem fazer toda a diferença. Na Irlanda, o gesto pode ser visto como um insulto, enquanto que, na Austrália, o simples fato de virar a palma da mão para dentro pode fazer seus dedinhos dizerem algo ofensivo.

 

5- Presente de grego

 

Você pode até estar querendo agradar, mas dar um presente para estrangeiros precisa de alguns cuidados para garantir que a pessoa vai entender sua boa intenção. Na China, nunca compre um relógio para alguém. O objeto simboliza a morte e também pode ser visto como uma ameaça. Na Rússia, buquês de flores são sempre arriscados: o povo russo as associa a funerais, principalmente as amarelas e se dadas em números pares.

 

Quer conhecer outras dicas e entender mais sobre a cultura de outros países? Siga nossa página no Facebook e acompanhe nossas notícias e novidades.

Leia também:

7 motivos para você conhecer o Peru
Vivendo desafios e descobrindo a Índia
Aventuras de um brasileiro na Ucrânia - Parte I
Categoria: Sem categoria

Deixe um comentário

*



Somos a maior organização de estudantes do planeta, reconhecida pela Unesco. A AIESEC é uma rede global formada por jovens universitários e recém-graduados, que, por meio do trabalho dentro da organização e de intercâmbios profissionais, estimula a descoberta e o desenvolvimento do potencial de liderança de seus membros.