101-blog

10 curiosidades sobre o Egito

  |  Postado por: AIESECo do Blog 23 de março de 2016

 

O Jhonatas Nilson resolveu se aplicar a uma vaga de intercâmbio pela AIESEC, pois buscava algo que o desafiasse como pessoa e que o fizesse crescer como ser humano. E foi por isso que ele resolveu optar pelo Egito.  “Eu  sabia que a cultura seria totalmente diferente, assim como as comidas e a religião, por isso respirei bem fundo e pensei comigo mesmo: -’Não há motivos para esperar mais, chegou a hora de desafiar a mim mesmo!’ “ 

 

Jhonatas viveu momentos incríveis no Egito: “Sair por aí vestindo uma roupa que mais parece um vestido, tomar chá no deserto, dançar em um barco nas águas do Nilo e até mesmo andar de balão. Hoje quando lembro de todas as coisas que fiz por lá, tudo o que posso fazer é me perguntar o porque de não haver feito a minha mala e ido para lá antes!”, conta o estudante. 

 

No Egito, mais do que ter a oportunidade de visitar paisagens maravilhosas e provar comidas extremamente saborosas, ganhei o que considero ser o mais importante de todos os presentes: memórias e amizades que levarei para sempre comigo. Lá eu soube que era possível realizar muito mais coisas do que eu imaginava ser capaz. E descobri que o mundo, tão grande como ele é, está só esperando para ser explorado, seja uma cidade aqui do lado ou em um país tão distante quanto o Egito.  Jhonatas  Nilson

 

E, claro, mal posso esperar para visitar de novo aquele lugar tão cheio de mistérios, pois sinto que ainda há muito o que descobrir!

 

                                      10 curiosidades do Egito: 

#1. Os egípcios simplesmente não dormem. É possível encontrar pessoas caminhando normalmente nas ruas, tomando chá ou fumando shisha ás duas da manhã!

#2. O trânsito é uma loucura! Não é só na Índia que você irá encontrar carros e motos amontoados nas avenidas indo e vindo sem nenhuma lógica aparente, no Egito as coisas podem ser ainda mais estranhas. Tenho que admitir que eu precisei de um tempinho para me acostumar ao trânsito caótico no dia a dia.

#3.  Os egípcios são extremamente amigáveis. Mais de uma vez, quando estava em algum supermercado ou rede de fast food, passei alguns minutos a mais conversando com os vendedores. Eles gostam de ver e conhecer os estrangeiros que estão no país.

#4. Eles usam barcos, chamados de “falouka”, para realizar baladas nas águas do rio Nilo.

 

#5. É possível notar um grande respeito dos homens para com as mulheres, algo que quebrou certos preconceitos que eu tinha antes de vir para cá.

#6. O Egito é um país onde as pessoas amam o futebol, talvez mais do que os próprios brasileiros. E, claro que isso não podia faltar, quase sempre me lembravam da surra que o Brasil levou da Alemanha.

#7. Barganhar é a palavra de ouro por lá! Seja você um nativo ou apenas turista, sempre será necessário negociar com o vendedor caso queira conseguir um bom preço no produto. No início era um pouco cansativo, mas quando me acostumei passei até a achar interessante esse jogo para ver quem tem o maior poder de persuasão.

#8. Egito, definitivamente, não é feito apenas de pirâmides e camelos. Por lá podemos encontrar praias maravilhosas e desconhecidas por grande parte dos turistas.

 

#9. Comida é muito barata, mas roupa não! Era incrível que com apenas algumas moedas eu podia comprar comidas deliciosas, no entanto as roupas eram extremamente caras.

#10.  Os homens usam muito a palavra “habibi” quando estão conversando entre si. Isso em árabe quer dizer “querido”, mas eles usam como se fosse “mano” ou “cara” em português.

 

Se ainda não faz parte desse time, inscreva-se!

Leia também:

Indo para o Chile e fazendo sucesso nas rodinhas de violão
10 curiosidades sobre a Costa Rica
Cidadão Global: Destinos - América Latina
Categoria: Curiosidades dos países

Deixe um comentário

*



Somos a maior organização de estudantes do planeta, reconhecida pela Unesco. A AIESEC é uma rede global formada por jovens universitários e recém-graduados, que, por meio do trabalho dentro da organização e de intercâmbios profissionais, estimula a descoberta e o desenvolvimento do potencial de liderança de seus membros.